quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Clube do Livro Feminista da Emma Watson - Vamos participar?


Que Emma Watson é diva das nossas vidas não é nenhuma novidade, mas vocês souberam da novidade? Dentre várias iniciativas belíssimas da atriz, ela surgiu com uma maravilhosa. Um Clube do Livro Feminista! O clube tem como principal objetivo a realização de leituras conjuntas com livros que estão relacionados ao Feminismo.
“Como parte do meu trabalho na ONU mulheres, eu comecei a ler tantos livros e ensaios sobre a igualdade quanto minhas mãos alcançaram. Há tanta coisa incrível lá fora! Engraçada, inspiradora, triste, provocante, que empodera! Eu tenho descoberto tanto que, às vezes, eu sinto que minha cabeça está prestes a explodir… Eu decidi começar um clube do livro feminista, porque eu quero compartilhar o que estou aprendendo e ouvir seus pensamentos também. O plano é selecionar e ler um livro a cada mês, então discutir a obra durante a última semana do mês (para dar tempo a todos de ler!). Vou postar algumas perguntas/citações para começar as coisas, mas eu adoraria que isto crescesse para uma discussão aberta com e entre todos vocês. Sempre que possível eu espero ter a autora, ou outra voz proeminente sobre o assunto, junto à conversa.”

O nome do Clube ficou "Our Shared Shelf" (Nossa prateleira compartilhada) e os primeiros livros foram "My Life on the Road" da Gloria Steinem (sem publicação no Brasil), no mês de Janeiro, e "The Color Purple" da Alice Walker (publicado no Brasil com o título "A Cor Púrpura", saiba + aqui), no mês de Fevereiro. A única coisa que é necessária para entrar no Clube do Livro é uma conta no Goodreads. Vamos?

EXTRA: Achei uma obra traduzida da Gloria Steinem e pretendo lê-la caso não consiga acompanhar o "Life on the Road". O livro é o Memórias da Transgressão (saiba + aqui) e o mais legal é que essa obra é encontrada facilmente na internet (de graça!). Uma coletânea de vários artigos que ela escreveu durante a carreira, o que fica mais fácil ainda pois podemos ler um artigo por dia, ou por semana.

Fontes que me ajudaram: Ovelha - Galileu

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

TOP 3: Produtos de maquiagens favoritos dos últimos tempos


Olá pessoal! Mais uma postagem e dessa vez super especial. Hoje eu trago pra vocês os meus últimos favoritos de maquiagem! Estou viciada nesses produtos desde o final de 2015 e como já os usei durante bastante tempo já poderia contar pra vocês o que eu estou achando deles. Vamos lá?
  1. O que a marca diz?
    Características: Os ativos contidos em sua formulação (Pantenol, Extrato de Algas Marinhas e Nylon 12), miniminizam a aparência dos poros e linhas de expressão, promovem o disfarce óptico, facilitam o deslize da maquiagem e auxiliam no controle de brilho da pele, promovendo maior duração da maquiagem ao longo do dia. Não possui cor. Fragrância neutra. A embalagem com válvula Pump evita o desperdício de produto.
    É perfeito para: Preparar, uniformizar a textura e auxiliar no controle de oleosidade da pele, promovendo fixação da maquiagem por mais tempo.

    O que eu achei?
    Sendo o primeiro primer que eu testo, senti uma diferença muito grande. Ele hidrata muito a pele e disfarça sim os poros, principalmente os que eu tenho bem visíveis acima da bochecha #odeio. Como o BB Cream que eu uso não transfere muito, com o primer ele fixa por ainda mais tempo na minha pele, o mesmo vale pro corretivo que antes não fixava quase nada. Fico com a pele ótima até aqui na minha cidade onde calor e umidade reinam absolutos! 
    Paguei R$56,00, aproximadamente. Não vale muito a pena comprar maquiagem aqui na minha cidade onde tudo costuma ser absurdamente caro, porém, o investimento valeu a pena.

  2. O que a marca diz?
    Textura macia e cores ultra pigmentadas para um traço perfeito.
    Por que você vai amar? A linha de lápis Color Show da Maybelline traz direto das passarelas de Nova York 12 cores intensas e de longa duração. Os lápis Color Show são ultrapigmentados e têm textura macia, o que permite um traçado fácil e preciso para você criar diferentes looks e ousar nas cores.

    O que eu achei?
    Tenho complexo com os meus olhos: sempre os achei pequenos! Então desde que soube do truque "lápis bege na linha d'água levanta o olhar" fiquei desejando um. Quando finalmente encontrei mal acreditei. Hoje eu até me sinto mal se sair toda montada pra night sem o meu queridinho na linha d'água. Sem falar que ele fixa horrorosamente, posso falar com toda autoridade porque a minha linha d'água tem pavor de lápis, mas esse fica nela por um tempão! E agora que eu uso óculos ele se tornou indispensável! Paguei R$19,00.

  3. Batom Líquido Colan Marsalla (Dailus PRO)
    O que a marca diz?
    Produto inovador! Fórmula que proporciona alta cobertura com efeito matte. Cores fortes que definem os lábios. Secagem rápida.

    O que eu achei?
    Sou a louca do batom matte! Todos os meus cremosos ficam com essa textura depois do truque do pó compacto. O que mais me convenceu a comprar foi a cor desse lindo! Eu achei que seria super difícil de aplicar, mas não! Ele não seca tããããão rápido! Dá tempo de passar, corrigir, tudo de uma vez só. O único problema foi a minha embalagem. Quando eu comprei não usei imediatamente porque estava esperando uma ocasião especial, daí quando finalmente abri *SURPRESA!* o meu aplicador estava quebrado </3 Então fui obrigada a usar o meus pincel chanfrado pra aplicar. Mas fora isso gente (e o preço que foi a facada monstra), o batom é incrível! Paguei R$31,90 e até hoje meu bolso chora por isso.
E vocês? Quais são os produtos de maquiagem do momento na vida de vocês? Não se esqueçam de me contar tudo nos comentários e nas redes sociais! Um super beijo e até a próxima!

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

3 anos de Violinista - Como anda essa vida musical?

Faz alguns anos desde que eu postei aqui no Ela escreveu sobre o meu violino. Não lembro exatamente o motivo da pausa nesse tipo de conteúdo, mas espero retomar agora em 2016. Estou com projetos de divulgar a Orquestra que participo e a arte de forma geral no meu estado e no nosso país. Então hoje eu vou contar pra vocês tudo que mudou em 2015 na minha vida como musicista.

Foto de 2014, esta sou eu extremamente focada no Música na Estrada haha

Mudança de naipe 

Entrei na Orquestra Villa Lobos como integrante do Violino 3, naipe mais inferior presente na nossa. Todos os violinistas passaram pela naipe do violino 3 para se adaptarem ao ambiente orquestral. Eu, pelo menos, que nunca havia tocado com uma orquestra, quando entrei fiquei completamente desesperada com a forma que funcionava: cada músico entra em um momento distinto. Depois de ficar aproximadamente uns 8 meses como violino 3, me tornei líder do mesmo. O líder de naipe é a base para a mesma. No meu caso eu devo saber todas as entradas corretamente, arcadas (sabe quando os violinos balançam aquele arco pra cima e pra baixo? Eles devem estar 100% sincronizados!) e afinação do meu grupo. Foi uma experiência incrível, ganhei muita responsabilidade com a Orquestra e isso me amadureceu como violinista. 

Depois de quase 1 ano e meio, fui transferida para o violino 2, naipe intermediária. Foi um choque. As partituras são mais complexas e foi necessário mais aprofundamento nos estudos. Me dediquei ao máximo para conseguir acompanhar os outros violinos, mas confesso que sofri bastante. No final de 2015 algumas mudanças foram feitas e eu acabei me tornando líder de naipe do violino 2. A responsabilidade pesa mais, a cada dia que passa eu me cobro mais para conseguir me comunicar com a minha naipe e com a Orquestra em geral. Cada músico é como um órgão de um corpo humano: todos são vitais e juntos realizam um trabalho perfeito. Em 2016 eu acredito que vou ficar pelo Violino 2 mesmo, tenho muito o que desenvolver para passar por uma próxima mudança de naipe e espero que meu maestro saiba disso haha



Mudança de instrumento

Fiz uma postagem apresentando o meu violino em 2014. Troquei de violino no final do mesmo ano se não estou enganada. Atualmente o meu violino é um Michael 4/4 modelo VNM47. Comprei ele de segunda mão com um colega próximo que deixou de praticar e não me arrependi nem um pouco. A diferença sonora foi absurda! O novo violino é mais alto, se tratando de volume. Mas ele precisa de ajustes. Pensei durante 2015 inteiro se investiria em outro instrumento, ou se reformaria o atual. A minha escolha no momento é reformar, porque ele é um violino muito bom que só precisa de uma pitada de reforma, sabe? Dependendo de como as coisas vão se desenvolver em 2016, reformo ele ainda este ano (se acontecer vou montar postagem também) com um Luthier.




Violino em 2016

Nesse ano, como já citei no início da postagem, pretendo falar mais sobre a minha vida como violinista e divulgar mais a Orquestra que eu participo. Também pretendo começar a juntar a dinheiro para reformar o meu instrumento ainda nesse ano. Além de tentar me dedicar mais agora que me tornei líder de naipe e preciso ter mais confiança com o meu instrumento. Pensar se gravo daily vlogs nos dias de apresentação como uma forma de divulgar a Orquestra e disseminar a música pelo meu estado, pelo país e quem sabe pra fora dele!

2014
2015






















Me contem o que vocês acham desse tipo de publicação mais pessoal. Não que eu já não coloque todo o meu coração nesse blog, mas essa é uma parte que eu ainda não tinha mostrado muito para vocês. Espero que tenham curtido, não esqueçam de deixar seus comentários e de seguir o Ela escreveu nas redes sociais pra ficar sabendo de tudo em primeira mão!

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

ElaLeu #24: Naomi & Ely - David Levithan e Rachel Cohn



Ano: 2015 - Páginas: 256 - ISBN: 9788501103123 - Galera Record - Compre aqui 

Sinopse: A quintessência menina-gosta-de-menino-que-gosta-de-meninos. Uma análise bem-humorada sobre relacionamentos. Naomi e Ely são amigos inseparáveis desde pequenos. Naomi ama Ely e está apaixonada por ele. Já o garoto, ama a amiga, mas prefere estar apaixonado, bem, por garotos. Para preservar a amizade, criam a lista do não beijo — a relação de caras que nenhum dos dois pode beijar em hipótese alguma. A lista do não beijo protege a amizade e assegura que nada vá abalar as estruturas da fundação Naomi & Ely. Até que... Ely beija o namorado de Naomi. E quando há amor, amizade e traição envolvidos, a reconciliação pode ser dolorosa e, claro, muito dramática.

Comprei este livro na Saraiva junto com o "Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios", mas para a minha tristeza profunda este estava esgotado e eu acabei recebendo somente o livro do David e da Rachel. Este é aquele típico livro que conquistou muitas pessoas por causa da capa que é muito bonita. Os tons de azul e roxo se complementam e dão um ar bem gracioso. Além do verniz localizado na capa que dá todo um diferencial pro livro.

Este é o primeiro livro que eu leio, tanto do David Levithan como da Rachel Cohn e confesso que não foi nem um pouco como esperava. Com os sucessos de "Todo dia", "Will & Will" e "Garoto beija garoto" eu esperava que esse seria no mínimo um pouquinho espetacular, mas não aconteceu. O livro conta as histórias de Naomi, Ely e outros personagens que estão na trama e que vivenciam o drama da dupla de amigos.

Naomi é a menina mais bonita do colégio, mais popular, mais maravilhosa da face da terra e outros adjetivos mais que eu não vou citar. Ely é aquele amigo gay maravilhoso que todo mundo merece ter algum dia na vida, ainda bem que eu tenho alguns e eles são incríveis da mesma forma! O grande "problema" é que Naomi é apaixonada por Ely e ele é gay. Coloquei problema entre aspas porque o real problema é a Naomi inteira. Você se apaixonar pelo amiguinho homossexual não é nenhuma novidade, agora você insistir e desejar no fundo do coração que ele vai virar hétero e casar com você soa muito paranoico. Tudo começa a ir por água abaixo quando Ely beija o namorado de Naomi, então somos levados ao desenrolar do livro pra saber se a amizade vai continuar firme e forte como quando eles eram crianças ou se tudo vai ser quebrado.


A famosa lista do não-beijo diz respeito aos garotos que ambos, Naomi e Ely, não devem beijar para não estragar a amizade. Eu acreditei que a lista realmente pudesse estar no livro, em anexo na última página, mas ela não existe. É aquele tipo de detalhe que daria um realismo a mais na história e eu senti muita falta. O livro é excelente pra quem conhece Nova York. Indicações de ruas, prédios, centros... Deve ser bem mais interessante quando você tem uma visão desses lugares pré-existentes na sua cabeça, ou tem paciência pra dar uma pesquisada enquanto lê. Eu não fiz isso, mas quem sabe em uma releitura?

Tem duas playlists, essa é a de um dos melhores capítulos do livro, um personagem muito especial cria esta playlist, além de explicar o motivo pela escolha de cada uma das musicas. Não vou dizer qual é o personagem para evitar spoilers, mas o nome dele já circula em algumas resenhas. Uma das poucas coisas que fez o livro valer a pena.



Minhas faixas favoritas: Fiona Apple - Criminal + Kirsty MacColl - A New England + Shuggie Otis - Inspiration Information + Grandmaster Flash: The Message

Avaliei com 3 de 5 estrelas por ser mais um livrinho na minha vida. Eu iria dar 2 estrelas tranquilamente, mas alguns detalhes minúsculos fizeram com que eu aumentasse a nota. Estou ansiosa para assistir a adaptação cinematográfica com a maravilhosa Victoria Justice interpretando Naomi, sério!!! Perfeita combinação! Além de ter uma participação da Monique Coleman <3 #sddsHSM atuando. Me contem o que vocês já leram este livro e o que acharam dele, também não deixem de me contar alguma história que aconteceu com um amigo gay que daria um livro! Um super beijo e até a próxima!

"Somente uma garota que ama um garoto que ama um garoto"