sexta-feira, 17 de abril de 2015

Primeiras impressões: Misto-quente - Charles Bukowski



SINOPSE: O que pode ser pior do que crescer nos Estados Unidos da recessão pós-1929? Ser pobre, de origem alemã, ter muitas espinhas, um pai autoritário beirando a psicopatia, uma mãe passiva e ignorante, nenhuma namorada e, pela frente, apenas a perspectiva de servir de mão-de-obra barata em um mundo cada vez menos propício às pessoas sensíveis e problemáticas. Esta é a história de Henry Chinaski, o protagonista deste romance que é sem dúvida uma das obras mais comoventes e mais lidas de Charles Bukowski (1920-1994).

Verdadeiro romance de formação com toques autobiográficos, Misto-quente(publicado originalmente em 1982) cativa o leitor pela sinceridade e aparente simplicidade com que a história é contada. Estão presentes a ânsia pela dignidade, a busca vã pela verdade e pela liberdade, trabalhadas de tal forma que fazem deste livro um dos melhores romances norte-americanos da segunda metade do século XX. Apesar de ser o quarto romance dos seis que o autor escreveu e de ter sido lançado quando ele já contava mais de sessenta anos, Misto-quente ilumina toda a obra de Bukowski. Pode-se dizer: quem não leu Misto-quente, não leu Bukowski. [Saiba + ]

Desde que Bárbara Matsuda entrou em minha vida, a essência Bukowski veio junto! Lembro que quando comprei Misto-quente já tinha adquirido dois outros livros do autor (veja + aqui). Finalmente comecei a leitura e me arrependo muito de não tê-la começado antes. O livro nos cativa desde a primeira página, sem brincadeira!

Henry Chinaski é um típico personagem que poderia tranquilamente ser um vizinho meu. Até o momento onde eu li, percebi um personagem humano, com falhas e defeitos, já sendo reconhecidos quando ele é apenas uma criança!

A contestação sobre a sua família problemática e à Deus são apontadas no decorrer das 80 primeiras páginas que eu me encontro, e nem consigo acreditar que estou lendo um livro de folha branca de forma tão voraz!

Leitura: Extremamente fluida e realista, você se sente realmente próximo ao narrador.
Nível de amor: Até o momento não há reclamações, amando a escrita e a essência!
Nível de Indicação: Caso não goste de leituras com palavrões, temas e cenas pesadas, não indico. Sinceramente recomendo só para maiores!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico honrada por estar lendo a minha postagem, deixe o seu comentário sobre, com o link do seu blog, para que eu possa visitá-lo e comentar de volta! Que o seu dia seja incrível!