sexta-feira, 10 de abril de 2015

Comentando vídeos alheios: Por que brasileiro não lê? Literatudo feat. Tatiana Feltrin

Conheci o Cabine Literária antes mesmo de ter o meu próprio canal e sempre gostei muito, mas pelo simples fato dos vídeos serem muito frequentes, acabava nem assistindo todos. Vale lembrar que eu só tinha internet 3G também!

Hoje dando uma bisbilhotada reparei o quão enorme a equipe se tornou e quanto o canal mudou/cresceu e tornou o seu conteúdo bem diversificado com assuntos que remetem muito além de livros em si. E como uma fã louca de Tati Feltrin, fui correndo assistir o vídeo que ela participou com eles e este é o vídeo que trago para vocês, assistam e depois leiam a minha opinião sobre o assunto.



Todas as vezes que eu ouço a expressão "brasileiro não lê", um aperto me vem no coração de forma extraordinária. Então, se brasileiro não lê, eu não sou brasileira? Porque eu leio! Quem me acompanha sabe que estou em um projeto de leitura de 1 capítulo de As crônicas de Gelo e Fogo por dia e que, além destes densos livros, me aprofundo em leituras mais leves como Cressida Cowell (série Como treinar o seu dragão) e alguns e-books mais leves.

Algumas pessoas pensam, assim como eu, que existem muuuuuuuuitos blogs e canais literários com pessoas que leem bastante, mas para um número populacional tão grande como há no Brasil, esta parcela da população é minúscula. Confesso que senti as alfinetadas da Tati a respeito de compras de livros, eu comprava muitos livros até o ano passado, mas nesse ano de 2015 eu só comprei quatro (média de um por mês!)

Bibliotecas... O que falar das bibliotecas? Aqui na minha cidade eu só conheço duas, mas o problema delas são a "idade" dos livros e o estado dos tais. Quando eu falo de idade, não falo de livros clássicos super antigos e chatos, e sim a edição, por exemplo, eu quero muito começar a ler clássicos do século XX, mas alguns livros possuem traduções extremamente rebuscadas que eu, por exemplo, não consigo compreender.

Na escola, em 2010, eu tive um dos melhores professores de Literatura da minha vida. Comecei a ler Fernando Pessoa, Cecília Meireles, Drummond e esses "autores clássicos" que geralmente as pessoas não liam, pois estavam ocupadas lendo Crepúsculo. Na mesma época eu estava continuando a minha leitura de Harry Potter. Harry Potter! Um excelente exemplo do que eu gosto de chamar de leitura de crescimento. É bem óbvio para qualquer leitor que a linguagem no decorrer da série se torna mais densa e isso enriquece muito o valor da mesma, e esse é um dos fatores que me faz amar profundamente Harry Potter e futuramente ter o desejo de ler para os meus irmãos.

No momento eu estou viciada em Fantasia de época e livros que tenham uma carga de realismo intenso, este segundo principalmente por causa do vestibular, pois a linguagem mais próxima da minha realidade enriquece o meu vocabulário, mas sempre busco experimentar coisas novas, um excelente exemplo é a o meu atual desejo de ler autores do séc. XX. Gostei muito deste vídeo e concordei com basicamente tudo que a Tati apontou tiete mesmo

« E este foi mais um post dos novos que pretendo trazer ao Ela escreveu. O que acharam? Me contem nos comentários sobre o que o vídeo do Cabine Literária abordou e não esqueçam de me indicar mais vídeos incríveis que rolaram no feed de vocês, até o próximo post! »

2 comentários:

  1. Oi Monique, adorei esse formato de post! Eu também vi o vídeo do pessoal do cabine (óbvio) e achei bem legal esse tema tratado. Acho que o país tem sim, uma grande porcentagem de leitores, porém o início para começar a ler que tá sendo tardio. Pra mim é fundamental, o incentivo nas escolas!
    Abraços :)
    www.chamandoumleitor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que tenha gostado! Concordo plenamente com o que você disse!
      Abraços []

      Excluir

Fico honrada por estar lendo a minha postagem, deixe o seu comentário sobre, com o link do seu blog, para que eu possa visitá-lo e comentar de volta! Que o seu dia seja incrível!