quarta-feira, 29 de abril de 2015

Primeiras impressões: Se eu ficar - Gayle Forman


SINOPSE: A última coisa de que Mia se lembra é a música. Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera... E o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas.
Se ela ficar... [Saiba +]

Como estou querendo ler logo os 15 livros que me propus para ler esse ano, comecei de novo a leitura deste. Quero muito assistir o filme, mas se fizer isso antes de ler, provavelmente não lerei depois #soudessas

Como quando na primeira vez que li ainda estou achando a Mia chatinha, ela está muito preocupada com coisas que não deveria sabe?! Isso tá até me irritando um pouco.

Confesso que minhas partes favoritas são os flash backs que a personagem tem. A autora soube colocar isso no livro de forma perfeita. E outro ponto que me deixa muito ligada ao livro é a música, principalmente porque tenho um contato com a música erudita assim como a Mia.

Leitura: Muito leve, perfeita para uma tarde de preguiça. Dá pra ler em um dia tranquilamente, mas como a história não me prendeu...
Nível de amor: Até o momento não entendendo muito bem a cabeça da narradora, mas acho que é só no início! O único ponto que está me prendendo até o momento é a música.
Nível de Indicação: Indicado para quem quer uma leitura com escrita leve, mas com um assunto mórbido. Fãs de música também vão amar, a dica de ouro é: leia ouvindo as músicas citadas ;)

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Tentando segurar esses forninhos - Novidades Editora Seguinte




Fuxicando o meu e-mail nessa semana, recebo um bombástico! Sim! Isso que você leu é verídico! Um dos livros mais amados do momento vai ter adaptação pros cinemas <3 A Warner Bros comprou os direitos de adaptação e já possui uma lista de produtores, tais como Denise DiNovi & Alison Greenspan (Se eu ficar e Edward Mãos de Tesoura), e Pouya Shahbazian (Divergente, Insurgente). E como roteirista temos Katie Lovejoy que já trabalhou na série Drácula.


Ainda sem previsão de estreia e sem lista de atores, a notícia me deixou completamente em choque! Foi o tapa na cara dizendo: "Termine de ler a série, AGORA!" Tanto que os próximos livros que eu vou comprar vão ser A Elite, A escolha e a Herdeira. E falando em Herdeira, a Saraiva vai lançar uma edição capa dura especial ~ai meus feelings~ Vocês devem imaginar como o meu coração está se sentindo no momento né? Muito choroso!!! Quero muito essa edição, mas como não há loja física da Saraiva aqui na minha cidade e o frete é um absurdo, vou ficar só no desejo mesmo, e comprar as edições normais pela Amazon.


E como eu disse que forninhos estão caindo loucamente, a Seguinte não anunciou só isso. Ela já nos indicou livros que também ganharão adaptações para as telinhas e claro tenho os meus favoritos (não lidos, tenho que ler tipo, ONTEM!), confiram os que eu estou mais ansiosa:

A rainha vermelha, de Victoria Aveyard
O livro foi lançado nos EUA em fevereiro e foi direto para o 1º lugar da lista de mais vendidos do New York Times. Os direitos de adaptação para o cinema foram vendidos para a Universal. O roteiro será escrito por Gennifer Hutchison (Breaking Bad), e a produção ficará sob responsabilidade de Benderspink (Efeito Borboleta) e Pouya Shahbazian (Divergente).
A rainha vermelha chega nas livrarias brasileiras em junho ~começando a juntar dinheiro desde ontem!~, e retrata um mundo em que a sociedade é dividida entre as pessoas com sangue prateado, que possuem poderes sobrenaturais, e as pessoas com sangue vermelho, que são tratadas como serviçais ~essa sinopse, apesar de minúscula, ganhou meu coração! Quero muito!~

Por lugares incríveis, de Jennifer Niven
Milhares de leitores brasileiros já se emocionaram com a história de Violet e Finch, e em breve o romance virará filme com Elle Fanning ~queria estar morta <3~ no papel principal!
Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido após a morte da irmã. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão. Os dois se encontram por acaso no topo da torre do colégio. Um ajuda o outro a descer, e eles se juntam para visitar os lugares incríveis do estado onde moram. ~Um dos mais comentados no booktube, pre-ci-so!~



Cartas de amor aos mortos, de Ava Dellaira
O livro mais vendido no nosso estande da Bienal de 2014 em breve ganhará filme dos mesmos produtores de A culpa é das estrelas Maze Runner ~produção lacradora! Impossível ser ruim!~ ! Os direitos de adaptação foram comprados pela Fox 2000, e a própria Ava Dellaira vai escrever o roteiro ~segura!!~ .
A história começa quando a professora de Laurel pede que todos escrevam uma carta para alguém famoso que já tenha morrido. Laurel descobre que essa é uma ótima maneira de desabafar sobre a morte de sua irmã, a família despedaçada, e o dia-a-dia no novo colégio. Logo seu caderno está cheio de cartas para Kurt Cobain, Amy Winehouse, Heath Ledger... ~Tenho o livro na estante, mas ainda não li... #ShameOnMe depois dessa notícia eu preciso ler ele!~

Desventuras em série, de Lemony Snicket
Recentemente o Netflix anunciou que irá produzir uma série baseada na história dos irmãos Baudelaire, que perdem os pais e passam por diversas situações infelizes enquanto o Conde Olaf tenta roubar sua herança. ~Como a pessoa está estudando pro vestibular, não posso ter Netflix... :( espero que lance ano que vem, assim dá tempo de ler e ter Netflix :D~
Daniel Handler está envolvido no projeto, mas Lemony Snicket, o narrador de "Desventuras em série", comentou: "Eu não acredito que, depois de anos fornecendo entretenimento de qualidade, o Netflix está arriscando sua reputação e seu sucesso se associando com meus livros preocupantes e perturbadores". ~Humilde, não? O filme é inacreditável, uma série vai ser espetacular! Muito mais detalhada e com mais trapalhadas!~


Mentirosos, de E. Lockhart
“Emocionante, bonito e devastadoramente inteligente, Mentirosos é absolutamente inesquecível.” Essa foi a opinião de John Green ~Ai João Verde <3~ sobre o livro, e, se depender de Hollywood, essa história ainda vai surpreender muitas pessoas. Os direitos cinematográficos foram adquiridos pela produtora dos criadores de Heroes, e a própria E. Lockhart está escrevendo o roteiro ~Tem que ser bom né?~.
Mentirosos acompanha Caddy, uma garota cuja família rica está em decadência. Ela sofreu um acidente dois anos atrás enquanto estava na ilha da família, e enfim volta ao local para reencontrar os parentes e tentar descobrir o que realmente aconteceu. ~Mais um da lista do tenho mas não li... Em breve gente! Em breve!~



»Curtiram as novidades? O que acham desse tipo de post? Pretendo trazer mais do tipo assim que acumular coisas boas o suficiente que mereçam ser compartilhadas! Até o próximo post, mil beijos!«

segunda-feira, 20 de abril de 2015

BIG CHOPS INSPIRADORES ♡♡♡ {Transição Capilar}


Depois de um final de semana incrível, hoje eu trago uma postagem bem diferente das últimas semanas! Estava com saudades de escrever sobre cabelo aqui no blog, o que é um absurdo, já que ele está tão presente na minha vida quanto os livros e os outros assuntos que eu abordo aqui.

Rondando o Youtube me deparei com alguns vídeos que me deixaram muito feliz/orgulhosa/chorosa/com vontade de fazer o meu BC! Mas afinal, o que é BC? BC = Big chop (grande corte) é um termo que se relaciona diretamente ao momento em que meninas que passaram pela transição, ou não, decidem assumir os cachos de vez cortando toda a parte alisada que resta no cabelo.

Os vídeos que eu selecionei são inspiradores e muito emocionantes e até engraçados. Ver essas meninas redescobrindo o seu cabelo natural é incrivelmente amável! Esse primeiro mostra uma menina (LINDA!) que ficou um ano em transição capilar e cortou as partes alisadas. Ela usou gel para definir bem as partes que ela deveria cortar. O final desse vídeo é maravilhoso, ela não consegue nem se concentrar direito no vídeo por que ela está sentindo e amando o seu cabelo!


"This is so weird I've never had this before oh my god, but I loved, I really really loved."

Essa é uma das mais fortes! Aguentou dois anos inteiros de transição e o resultado foi magnífico!


Uma das mais engraçadas sem dúvidas, me apaixonei pelo jeito dessa menina e agora sou fã de carteirinha <3


E claro que eu tinha que trazer brasileiras né? Aqui está um lindíssimo, o final é mais lindo ainda, quando ela mostra pro marido o resultado final!


Esses dois próximos foram os mais emocionantes para mim porque são os BC's de gêmeas, sério! Essa união familiar é muito importante nesse processo e estes foram um dos que mostraram o quão importante é ter o apoio de pessoas que amamos!

Atualização: infelizmente o segundo vídeo foi deletado e agora somente um está no ar, mas ele não deixa de ser incrível!


E o último também possui o ponto chave do apoio familiar, neste caso do maridão que também tem um cabelo crespo incrível! Esse é o BC mais apaixonante que eu já assisti, principalmente porque ele corta o cabelo dela e apoia ela em todo o tempo falando que é "só cabelo e que depois ele cresce", muito fofo né?

E vocês já passaram por esse momento decisivo na vida de uma cacheada que alisou o cabelo? Eu estou prestes a passar! Em julho meu cabelo terá um encontro incrível com a tesoura e claro vou mostrar tudo pra vocês <3 

» Me contem nos comentários se vocês gostam desse tipo de postagem, pelo menos a cada quinzena, pra não saturar o blog só com cabelo né?! Beijos e até o próximo post! «

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Primeiras impressões: Misto-quente - Charles Bukowski



SINOPSE: O que pode ser pior do que crescer nos Estados Unidos da recessão pós-1929? Ser pobre, de origem alemã, ter muitas espinhas, um pai autoritário beirando a psicopatia, uma mãe passiva e ignorante, nenhuma namorada e, pela frente, apenas a perspectiva de servir de mão-de-obra barata em um mundo cada vez menos propício às pessoas sensíveis e problemáticas. Esta é a história de Henry Chinaski, o protagonista deste romance que é sem dúvida uma das obras mais comoventes e mais lidas de Charles Bukowski (1920-1994).

Verdadeiro romance de formação com toques autobiográficos, Misto-quente(publicado originalmente em 1982) cativa o leitor pela sinceridade e aparente simplicidade com que a história é contada. Estão presentes a ânsia pela dignidade, a busca vã pela verdade e pela liberdade, trabalhadas de tal forma que fazem deste livro um dos melhores romances norte-americanos da segunda metade do século XX. Apesar de ser o quarto romance dos seis que o autor escreveu e de ter sido lançado quando ele já contava mais de sessenta anos, Misto-quente ilumina toda a obra de Bukowski. Pode-se dizer: quem não leu Misto-quente, não leu Bukowski. [Saiba + ]

Desde que Bárbara Matsuda entrou em minha vida, a essência Bukowski veio junto! Lembro que quando comprei Misto-quente já tinha adquirido dois outros livros do autor (veja + aqui). Finalmente comecei a leitura e me arrependo muito de não tê-la começado antes. O livro nos cativa desde a primeira página, sem brincadeira!

Henry Chinaski é um típico personagem que poderia tranquilamente ser um vizinho meu. Até o momento onde eu li, percebi um personagem humano, com falhas e defeitos, já sendo reconhecidos quando ele é apenas uma criança!

A contestação sobre a sua família problemática e à Deus são apontadas no decorrer das 80 primeiras páginas que eu me encontro, e nem consigo acreditar que estou lendo um livro de folha branca de forma tão voraz!

Leitura: Extremamente fluida e realista, você se sente realmente próximo ao narrador.
Nível de amor: Até o momento não há reclamações, amando a escrita e a essência!
Nível de Indicação: Caso não goste de leituras com palavrões, temas e cenas pesadas, não indico. Sinceramente recomendo só para maiores!

quarta-feira, 15 de abril de 2015

ElaLeu #18: A seleção - Kiera Cass {Ela escreveu}


Se você já é inscrito no meu canal, já deve ter assistido a minha resenha sobre esse livro, mas claro que eu não podia deixar de escrever sobre ele também.

Em 'A Seleção' somos introduzidos em uma sociedade distópica, Illéa, onde America é nossa protagonista. America é uma garota forte, determinada e ruiva! O que faz o meu coração se prender perdidamente à ela. Ela está em um envolvimento secreto com Aspen, um rapaz de uma casta inferior à dela (me lembrou os bad boys da escola, que todas as meninas sonham e suspiram, com aqueles jeans rasgados bem insinuantes). E sim! Ela é violinista 



Aspen, apesar de amá-la muito, insiste para que a garota participe da Seleção, além é claro da pressão da família que está ao seu redor. Então ela se inscreve, mas o que jamais poderia imaginar era que fosse selecionada para se tornar, provavelmente, a próxima rainha de Illéa. Quando chega ao castelo conhece Maxon. Maxon é muito apaixonante! O jeito "não-príncipe" de ser é o que torna especial.

Claro que America se envolverá com o príncipe, mas também ficará com a cabeça em Aspen. E principalmente com a cabeça na família que está recebendo muitos benefícios já que a filha está no castelo.

O livro é muito divertido. Li quase que inteiramente com um sorriso de "orelha a orelha". O que mais me prendeu ao livro, não foi o romance, nem o carisma da America, nem o charme do Príncipe e sim a curiosidade sobre os rebeldes. Como toda boa distopia a sociedade tem que ter um problema, que é justamente essa separação de castas, com mobilidade limitada. Essas questões históricas remetem muito ao sistema de castas presente na Idade Média, lembra quando você estudou na escola sobre isso? Clero, Realeza e Povo? Aqui temos uma divisão em oito que vai desde a Realeza até os marginalizados. #KieraCassContribuindoParaAsAulasDeHistória



O livro vai muito além da seleção: temos problemas sociais, psicológicos e também temos acesso à vários tipos de pessoas e suas características distintas. Há um capítulo dedicado à história de formação de Illéa. O que é ótimo para entendermos como se deu toda a formação do Estado monárquico em vigor e também torna a história mais rica, além de um romance água com açúcar. Claro que não podia dar uma nota diferente, cinco estrelinhas para A Seleção.

Caso ainda não tenha conferido o vídeo, assista logo abaixo:


No final do livro temos o sorriso dessa mulher que é simplesmente maravilhoso. Quem casaria com Kiera Cass levanta a mão! ( o/ )

terça-feira, 14 de abril de 2015

Um booktuber ilustrador ─ Vitor Martins (in love)

Conheci o Vitor nas minhas andanças em busca de novos booktubers, e encontrei ele há algumas semanas. O que me conquistou de cara foram as miniaturas do Vitor, ele ilustra todas! O que as deixam completamente mágicas. Sabe aquela abertura que você ouve, canta e dança? O Vitor é dono de uma dessas aberturas (... HEy!...) É completamente impossível que eu não comece a cantar e dançar quando um vídeo dele começa, é muito amor <3



E por que eu estou falando dele neste post? Ora, como o título sugere Vitor é ilustrador e booktuber. Pacote completo que fez com que eu me apaixonasse pelo trabalho dele. Ele é tão talentoso que me dá uma leve vontade de jogar todos os meus materiais de desenho no lixo hahaha sério :[ E hoje eu trouxe alguns vídeos que ele postou no canal justamente sobre ilustração (que eu a-m-e-i-!), queria falar sobre os outros vídeos, mas aí esse post não teria fim!









Estou querendo voltar a desenhar/ilustrar desde que eu terminei a escola, mas os estudos do pré-vestibular estão "atrapalhando" bastante, mas todas as vezes que eu vejo um vídeo do Vitor, vem aquela mensagem no meu subconsciente "Vai praticar! Vai desenhar! Anda!" e principalmente agora que ele está com o projeto VEDA (vlog every day april) essas mensagens são diárias!

Então eu vim aqui para mostrar para vocês o trabalho apaixonante dele, que faz os meus olhinhos brilharem cada vez que eu vejo uma ilustra nova! Vou deixar as redes sociais do Vitor logo abaixo para vocês conhecerem e morrerem de amores. Sigam ele no Instagram que ele posta muitas fotos amores por lá também!

Olha gente <3 Adoro quando os ilustras mostram suas evoluções, são 100% inspiradoras!

Ele sempre desenha sereixs, impossível não se apaixonar por todxs elxs!


» E aí? O que vocês acham de ilustrações? São muito mágicas né? Espero que tenham gostado do post :D Se você está acompanhando o blog deve estar percebendo mudanças visíveis nele, não? Agora eu expandi as fronteiras, estou escrevendo sobre tudo o que me cerca! E se preparem que muita coisa nova está por vir! Mil beijos!«

domingo, 12 de abril de 2015

Eu estou fazendo VEDA! - Resumo 1/3 {katita}

Voltei a atualizar o meu canal de vlogs, o meu primeiro canal criado no Youtube com o intuito na época apenas de passar o tempo, hoje ele possui basicamente a mesma função. 2015 está sendo o meu terceiro ano consecutivo que eu estou realizando a proeza de postar vlogs todos os dias durante o período de Abril. Então o post de hoje é um resumão, para vocês conferirem o que já foi ao ar.

Pensei muito se iria ou não compartilhar aqui com vocês  que eu estou fazendo e conclui com a simples pergunta: Por que não? Então eis a playlist com os 10 primeiros vídeos do VEDA 2015, espero que gostem e se inscrevam no meu canal de vlogs pra receber as próximas atualizações <3

VEDA #01 - No primeiro vídeo eu reclamei de calor e sobre o Copo da Capricho que eu queria profundamente. Honestamente eu detesto gravar vídeos no calor, eu sinto que eu não fico com um humor muito bom, mas como tem que gravar, editar e postar todos os dias, vamos gravar!


VEDA #02 - Este VEDA foi uma tentativa frustrada de gravar na escola de música. É um dos mais constrangedores!


VEDA #03 - Esse é um daqueles vídeos que eu estava completamente sem ideia, mas gravei assim mesmo...


VEDA #04 - Lembram que eu fiz o post de Primeiras impressões de O Lado mais sombrio? Eu também indiquei ele no VEDA! Confiram:


VEDA #05 - Este foi uma das surpresas, ganhei um Ovo de Páscoa! Dá pra acreditar, confiram a minha satisfação por sentir a magia da páscoa em formato de chocolate <3


VEDA #06 - Este vídeo é um daqueles onde eu mais como do que falo, muito gorda!!!


#VEDA #07 - O meu favorito do momento! Neste eu chamei meus amigos para participar e não achava que ia ficar tão bom quanto ficou. Foi um vídeo discussão excelente e eu quero muito que de todos vocês assistam pelo menos esse!


#VEDA #08 - A pessoa não tem criatividade, mas tem que gravar vídeos: vamos ler comentários! Muitas pessoas adoraram este tipo de vídeo, com direito a erro de nomes de canais e tudo mais (sou míope, não sei ler </3)


VEDA #09 - Em um estilo meio "maquia e fala", muito conhecido no mundo das gurus de beleza do YouTube, eu fiz a minha versão com reclamações e nem foi uma maquiagem do tipo: UAAU! Mas eu gostei de gravar.


VEDA #10 - Esse foi um daqueles dias corridos que eu não consegui me dedicar direito ao projeto, mas tudo bem. O canal do blog também está desatualizado, mas estou gravando vídeos para ele. Inclusive a Resenha de O Portal de Magmund está gravada (comemora meu povo!) e em breve ela vai ao ar!


Nesses primeiros vídeos eu estou bem espontânea mesmo (cabelo bagunçado, sem maquiagem e sem frescura) queria fazer algo mais próximo do que eu fazia em 2012, então aproveitem! <3 E me contem nos comentários o que vocês acham desse meu estilo menos literário e mais vlogueira mesmo, beijos!

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Comentando vídeos alheios: Por que brasileiro não lê? Literatudo feat. Tatiana Feltrin

Conheci o Cabine Literária antes mesmo de ter o meu próprio canal e sempre gostei muito, mas pelo simples fato dos vídeos serem muito frequentes, acabava nem assistindo todos. Vale lembrar que eu só tinha internet 3G também!

Hoje dando uma bisbilhotada reparei o quão enorme a equipe se tornou e quanto o canal mudou/cresceu e tornou o seu conteúdo bem diversificado com assuntos que remetem muito além de livros em si. E como uma fã louca de Tati Feltrin, fui correndo assistir o vídeo que ela participou com eles e este é o vídeo que trago para vocês, assistam e depois leiam a minha opinião sobre o assunto.



Todas as vezes que eu ouço a expressão "brasileiro não lê", um aperto me vem no coração de forma extraordinária. Então, se brasileiro não lê, eu não sou brasileira? Porque eu leio! Quem me acompanha sabe que estou em um projeto de leitura de 1 capítulo de As crônicas de Gelo e Fogo por dia e que, além destes densos livros, me aprofundo em leituras mais leves como Cressida Cowell (série Como treinar o seu dragão) e alguns e-books mais leves.

Algumas pessoas pensam, assim como eu, que existem muuuuuuuuitos blogs e canais literários com pessoas que leem bastante, mas para um número populacional tão grande como há no Brasil, esta parcela da população é minúscula. Confesso que senti as alfinetadas da Tati a respeito de compras de livros, eu comprava muitos livros até o ano passado, mas nesse ano de 2015 eu só comprei quatro (média de um por mês!)

Bibliotecas... O que falar das bibliotecas? Aqui na minha cidade eu só conheço duas, mas o problema delas são a "idade" dos livros e o estado dos tais. Quando eu falo de idade, não falo de livros clássicos super antigos e chatos, e sim a edição, por exemplo, eu quero muito começar a ler clássicos do século XX, mas alguns livros possuem traduções extremamente rebuscadas que eu, por exemplo, não consigo compreender.

Na escola, em 2010, eu tive um dos melhores professores de Literatura da minha vida. Comecei a ler Fernando Pessoa, Cecília Meireles, Drummond e esses "autores clássicos" que geralmente as pessoas não liam, pois estavam ocupadas lendo Crepúsculo. Na mesma época eu estava continuando a minha leitura de Harry Potter. Harry Potter! Um excelente exemplo do que eu gosto de chamar de leitura de crescimento. É bem óbvio para qualquer leitor que a linguagem no decorrer da série se torna mais densa e isso enriquece muito o valor da mesma, e esse é um dos fatores que me faz amar profundamente Harry Potter e futuramente ter o desejo de ler para os meus irmãos.

No momento eu estou viciada em Fantasia de época e livros que tenham uma carga de realismo intenso, este segundo principalmente por causa do vestibular, pois a linguagem mais próxima da minha realidade enriquece o meu vocabulário, mas sempre busco experimentar coisas novas, um excelente exemplo é a o meu atual desejo de ler autores do séc. XX. Gostei muito deste vídeo e concordei com basicamente tudo que a Tati apontou tiete mesmo

« E este foi mais um post dos novos que pretendo trazer ao Ela escreveu. O que acharam? Me contem nos comentários sobre o que o vídeo do Cabine Literária abordou e não esqueçam de me indicar mais vídeos incríveis que rolaram no feed de vocês, até o próximo post! »

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Primeiras impressões: O Lado mais Sombrio - A. G. Howard


Sinopse: Alyssa Gardner ouve os pensamentos das plantas e animais. Por enquanto ela consegue esconder as alucinações, mas já conhece o seu destino: terminará num sanatório como sua mãe. A insanidade faz parte da família desde que a sua tataravó, Alice Liddell, falava a Lewis Carroll sobre os seus estranhos sonhos, inspirando-o a escrever o clássico Alice no País das Maravilhas.Mas talvez ela não seja louca. E talvez as histórias de Carroll não sejam tão fantasiosas quanto possam parecer.
Para quebrar a maldição da loucura na família, Alyssa precisa entrar na toca do coelho e consertar alguns erros cometidos no País das Maravilhas, um lugar repleto de seres estranhos com intenções não reveladas. Alyssa leva consigo o seu amigo da vida real – o superprotetor Jeb –, mas, assim que a jornada começa, ela se vê dividida entre a sensatez deste e a magia perigosa e encantadora de Morfeu, o seu guia no País das Maravilhas.
Ninguém é o que parece no País das Maravilhas. Nem mesmo Alyssa... [Saiba +]


O amor já começa na capa, com um ar totalmente sombrio ela está completamente relacionada à história. Narrado em primeira pessoa por Alyssa, uma menina que que se mostra macabra ainda no primeiro parágrafo do livro além de possuir uma relação conturbada com a mãe o que instiga a nossa curiosidade para saber possíveis razões para isso... E também não possui a melhor relação com o pai.

No inicio somos apresentados à Jeb que é como um melhor amigo/confidente/possível paixonite que é bem confusa no inicio, pois não sabemos se há algo realmente amoroso entre o casal, ou se é apenas uma forte amizade.

Há uma ligação forte com Alice no país das Maravilhas, para todo fã da obra, o experimento vale a pena! E como sou uma pessoa completamente ansiosa, é claro que não terminei a leitura em suas meras 40 páginas que o Google Play Livros disponibiliza e fui atrás da edição completa!

Leitura: Extremamente fluida e instigante!
Nível de amor: Elevadíssimo, não acredito que não dei chance antes para este livro!
Nível de Indicação: Leia AGORA!

» Novo tipo de postagem no Ela escreveu <3 espero que tenham gostado, vou postar sobre minhas primeiras impressões toda vez que ler 40~60 páginas de algum livro, assim você sabe mais se vale a pena tentar a leitura ou não! Beijos e até o próximo post! «