segunda-feira, 2 de março de 2015

ElaLeu #17: Mundo Novo #01 - Chris Weitz | NÃO É UMA DISTOPIA!

Acompanhe o Ela escreveu nas redes sociais para saber em primeira mão quais são as minhas leituras! São todas @blogelaescreveu 

SINOPSE: Neste mundo novo, só restaram os adolescentes e a sobrevivência da humanidade está em suas mãos. Imagine uma Nova York em que animais selvagens vivem soltos no Central Park, a Grand Central Station virou um enorme mercado e há gangues inimigas por toda a parte. É nesse cenário que vivem Jeff e Donna, dois jovens sobreviventes da propagação de um vírus que dizimou toda a humanidade, menos os adolescentes. Forçados a deixar para trás a segurança de sua tribo para encontrar pistas que possam trazer respostas sobre o que aconteceu, Jeff, Donna e mais três amigos terão de desbravar um mundo totalmente novo. Enquanto isso, Jeff tenta criar coragem para se declarar para Donna, e a garota luta para entender seus próprios sentimentos - afinal, conforme os dias passam, a adolescência vai ficando para trás e a Doença está cada vez mais próxima.

Cada capítulo possui a visão de uma personagem de forma única. As fontes são diferentes para cada um. Donna é uma menina que apesar dos dois anos que se passaram após o apocalipse, ainda está muito abalada com os acontecimentos e sente muita falta do irmão caçula. Jefferson é asiático o que aumenta consideravelmente o meu nível de amor por ele. O garoto, que acabou de ter uma perda muito significativa, está apaixonado por Donna, mas ainda não se declarou. Ele é basicamente o líder da gangue da Washington Square. Confiram o meu vídeo, eu estava mais eufórica que o normal #sorry.






Crânio, o gênio do grupo. É o personagem mais misterioso e intrigante de todo o livro. É como se cada vez que ele falasse ou agisse, isso traria uma surpresa à trama. E Peter, o melhor amigo gay de Donna (o mais impressionante é que a homofobia de certa forma não existe mais, porque as pessoas estão ocupadas buscando sobreviver em vez de julgar uns aos outros). O mais divertido dos principais, ele traz um pouco de comédia ao mundo caótico mas também se mantém fiel à Deus, o que é mais irônico ainda.

O livro está repleto de referências de livros e autores. Além de objetos e artefatos. Fiquei muito contente por conhecer praticamente tudo que eles se referiam, quando Crânio citou Arduíno quase tive um treco! Mas, eu não indico para pessoas muito novas, há muitos palavrões e cenas obscenas.

Linguagem simples, rápida, descontraída e repleta de gírias. Mas isso não quer dizer que a leitura flui na mesma velocidade. Demorei consideravelmente para terminar o livro, principalmente porque ele é repleto de altos e baixos. Em um momento temos ação de forma espetacular e em outro temos as divagações dos personagens, que deixam a leitura um pouco parada.

O livro é repleto de surpresas e momentos que acontecem quando você menos imagina. Ao contrário do que muitas pessoas escreveram em suas resenhas, e me deixaram bem chateada, o livro é muito bom sim! As pessoas cometeram um erro, totalmente compreensível, e classificaram o livro como uma distopia, coisa que ele ainda está longe de ser. Vejamos aqui uma simples classificação de Distopia

"Em Filosofia, através da mesma raiz etimológica surge o termo distopia (ou antiutopia) como o oposto de utopia. A distopia é um pensamento filosófico que caracteriza uma sociedade imaginária controlada pelo Estado ou por outros meios extremos de opressão, criando condições de vida insuportáveis aos indivíduos. Normalmente tem como base a realidade da sociedade atual idealizada em condições extremas no futuro.
Alguns traços característicos da sociedade distópica são: poder político totalitário, mantido por uma minoria; privação extrema e desespero de um povo que tende a se tornar corruptível." - Fonte: www.significados.com.br
É claro que muitas pessoas ao terminar a leitura vão acreditar que ele possa se tornar uma Distopia. Mas no momento ele é apenas um livro pós-apocalíptico. Espero que tenham gostado e espero que vocês leiam esse livro que é lindíssimo, por dentro e por fora. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico honrada por estar lendo a minha postagem, deixe o seu comentário sobre, com o link do seu blog, para que eu possa visitá-lo e comentar de volta! Que o seu dia seja incrível!