ElaLeu #15: Extraordinário - R J Palacio | Escolha ser gentil



Sinopse: August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.
Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade - um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo tipo de leitor.


August é um menino de 10 anos que nasceu com uma doença genética que afetou o seu rosto. Desde o nascimento ele passou por diversas intervenções cirúrgicas etratamentos para que ele pudesse ter uma vida "normal". Tudo muda quando ele tem que ir para a escola. Por ter essa deficiência no rosto,
August não tem muito contato com pessoas diferentes, pois já sabe exatamente como elas vão agir. Então na escola, com milhares de crianças novas, parece que tudo o que pode acontecer é o pior. Confiram a minha videoresenha logo a seguir.



O livro é absurdamente descritivo. Fala de coisas normais, mas com uma pitada de delicadeza que me fascinou a cada página. Senti que realmente era um menino de 10 anos narrando sua visão nos primeiros capítulos. Somos apresentados à rotina do August e a rotina de todas as pessoas que estão ao redor dele. Vemos que apesar de ser tratado como um menino especial, August age como qualquer outra criança. O irônico jeito de encarar a vida e, consequentemente o bullying, faz com que a leitura se torne mais leve ainda.



Impossível não se apaixonar pelos personagens que a R J nos apresenta. Cada um com sua personalidade forte e totalmente única dá uma essência única à leitura, como se realmente conhecêssemos cada um daqueles que narram seu ponto de vista como é estar presente na vida do August.

O que mais me tocou no livro foi a similaridade com a minha realidade. Já sofri bullying, e temo muito que isso aconteça com os meus irmãos menores. Não quero que isso aconteça, mas infelizmente crianças são cruéis quando querem ser. Não vou me prolongar muito porque este é um livro curto que dá pra ler em um dia, de tão gracioso que ele é. Vocês já leram? Querem ler? Me contem tudo nos comentários! E não se esqueçam do alerta de spoiler!

Comentários